© 2015 Companhia Patética. Criado por Comunica.Ações

Espetáculos

Suma daqui, menino!

Danilo é um menino muito curioso, que adora meter o nariz onde não é chamado. De tão enxerido que é, as pessoas acabam brigando com ele e mandam ele “desaparecer”. Magoado e achando que ninguém o quer por perto, ele resolve desaparecer mesmo, ficar invisível.

 

Parceria da Cia. Patética com o Teatro de la Plaza , Suma Daqui, Menino! apresenta certos recursos próprios do imaginário mítico infantil (invisibilidade, viagem no tempo, a ciência e a tecnologia ao alcance e manipulação das crianças).

 

Com a ajuda de seu vizinho inventor – o Doutor X – o menino tenta criar um raio da invisibilidade, modificando os circuitos do secador de cabelos da sua mãe. E não é que funciona!

 

Mas ficar invisível não é tão divertido como parece. Melhor tentar resolver a situação antes de levar a maior bronca da mãe. E a solução do problema inclui uma viagem ao fim do século XIX, com direito a conhecer aos grandes inventores: Graham Bell, Henry Ford e Tomas Edison.

 

Gênero: Teatro de Animação

Recomendação: Livre (a partir de 6 anos)

Duração: 55 minutos

Fotos: Héctor López Girondo e Roberto Skora

1/3
A História de Rapunzel

Utilizando a linguagem do Teatro de Animação, a conhecida história da donzela presa na torre é contada com humor e lirismo, encantando as mais diferentes platéias.

 

Era uma vez Rapunzel... Criada trancada na torre, ela só conhecia o mundo pelas palavras mentirosas da cruel madrinha. Isolada bem no alto, através da janela, imaginava o que teria além da floresta, que coisas se escondiam por detrás das grandes árvores?  Que misteriosa vida poderia haver além das montanhas? Mas um belo dia apareceu o inesperado príncipe em seu cavalo e o destino de Rapunzel estaria mudado para sempre.

 

A História de Rapunzel é um espetáculo para todas as idades que utiliza a linguagem do Teatro de Animação com técnica inspirada no Bunraku - Tradicional Teatro de Bonecos Japonês – para dar aos bonecos movimentos precisos de encantadora sutileza.

 

A montagem busca o retorno ao conto de fadas, propõe o prazer de contar e ouvir histórias, traz de volta a saborosa magia das coisas encantadas sem perder de vista a crítica e a reflexão, num mundo cada vez mais dominado pela tecnologia, pela globalização de todas as telas, pelos heróis de raio laser.

 

Gênero: Teatro de Animação

Duração: 50 minutos

Recomendação: Livre (a partir de 3 anos)

Texto: Cléber Laguna

Fotos:  Juliana Baraúna

1/3
O Camareiro
do Boneco

(ESPETÁCULO INÉDITO)

O espetáculo vai começar! Para que a beleza seja plena alguém precisa organizar tudo dentro e fora da cena. Camarim, palco, cortinas, máscaras, figurinos, adereços. É preciso cuidar de tudo isso com muito apreço. Essa é a tarefa do camareiro. Mas quando o artista principal é um boneco ele precisa também ser um bonequeiro.

As memórias de cena e das coxias se misturam nesses dois seres, confundindo as cronologias. Histórias, vivências e andanças por esse mundo-palco-coração: a arte é uma viagem que abre uma mente-maleta como se tirasse universos de uma gaveta, encenando os mistérios da criação. Mambembe e sem rotina, ao passar pelas cortinas o camareiro desaparece, vira bonequeiro para o boneco brilhar. Enquanto as lembranças se espalham pelo ar o tempo passa, deixa suas pistas e mostra ao público a tragédia e a comédia na vida do artista.

 

Gênero: Teatro de Animação

Recomendação: Livre (a partir de 6 anos)

Criação e Roteiro: Fábio Parpinelli

Fotos:  Kleber Góes

 

1/3
História sem tempo que conta o tempo

Cecília, uma menina alegre e muito esperta, adora brincadeiras de meninos... que também podem ser brincadeiras de meninas... Oras bolas! Por que essa divisão? Nesse mundo há muitas coisas difíceis de entender. Por isso mesmo Cecília prefere imaginá-lo do seu jeito. Melhor mesmo, né? O mundo adulto é muito complicado. Como é que pode ter sol, chuva, ventania, frio e calor tudo num mesmo dia? E por que parece que todos estão sempre correndo o tempo todo? O que é esse tal de tempo? Quem controla, quem faz o tempo?

 

Nessa busca entre tantas perguntas, Cecília resolve consultar sua avó, pois como ela já viveu muito tempo, quem sabe tenha a resposta. Na verdade, a avó não conhece uma resposta, mas ela sabe que o tempo é feito de histórias. E quantos vão passar por essas histórias... Será que alguém terá a resposta?

 

História sem tempo que conta o tempo é um espetáculo que se utiliza da linguagem do Teatro de Bonecos para mostrar que a nossa inteligência e os nossos sentimentos só têm valor e poder quando cada um aproveita melhor o tempo que tem.

 

Gênero: Teatro de Animação

Duração: 50 minutos

Recomendação: Livre (a partir de 6 anos)

Texto: Fábio Parpinelli

Fotos:  Roberto Skora

 

1/3
Aimirim e a terra sem mal

Um desafio lúdico, baseado nas lendas e mitos indígenas, com interação de bonecos e atores, levando o espectador a questionar sua relação com a natureza.

 

Aimirim – que significa “formiguinha” em tupi guarani – fugindo de Juruparí (espírito que destrói a natureza) esconde-se dentro de uma caixa e vai parar em outras terras. Encontra novos amigos que ajudam o pequeno curumim a encontrar o caminho de casa e lutar contra Juruparí.  Durante a viagem de volta a sua tribo, Aimirim cumpre sua trajetória de iniciação ao mundo adulto e descobre sua principal missão: conscientizar o “Homem branco”.

 

Os bonecos ganham vida através da técnica de manipulação direta (na qual três pessoas, vestidas de preto, manipulam partes do boneco para compor um todo orgânico e verossímil).

 

 

Gênero: Teatro de Animação

Duração: 50 minutos

Recomendação: Livre (a partir de 3 anos)

Texto: Neto Medeiros

Fotos:  Juliana Baraúna

 

1/3
As Peripécias sem fim de Bibelô, Florisbina e Pirulin

1/3

Florisbina, uma meiga e humilde florista, suspira por um amor verdadeiro e, se possível, que tenha dinheiro. No mesmo instante Pirulin, um criado atrapalhado, anuncia a festança na qual pretende encher sua pança enquanto seu patrão, o Bibelô, também procura um grande amor. 

 

São três querendo da vida o melhor: comer, festejar e amar. Mas, sem complicação não haveria graça, não haveria confusão, nem peça, nem nada. Então, Florisbina conhece Pirulin e por ele se apaixona. Porém, ela conhece Bibelô e se apaixona por ele também. E agora? Como escolher quem amar? Não é um simples par ou ímpar!

 

Mas que baita confusão essa coisa de paixão!

 

Gênero: Teatro de Animação

Duração: 55 minutos

Recomendação: Livre (a partir de 6 anos)

Texto: Fábio Parpinelli

Fotos:  Cia. Patética